quinta-feira, junho 22, 2006

Percepção

Por acaso, curiosamente, ainda há bem pouco tempo num estúpido exame oftalmológico mantive uma conversa bem interessante com uma médica que me fez o dito exame. Era bastante novinha e tinha formas bem delineadas. Devia ter começado recentemente nas perigosas lides de cuidar da visão dos outros. Notava-se francamente a sua inexperiência que contrastava, e de que maneira, com uma beleza jovem e segura, habituada a ser alvo de comentários vários dos transeuntes masculinos e certamente femininos. O exame ocorreu após a colheita de sangue, de maneira que, ficar exposto a uma beleza daquelas fez com que o sangue corresse mais depressa e a boa disposição se entranhasse na minha pessoa mesmo apesar de estar em jejum ia para 3 horas.
- Então, Sr. Hugo, passa muito tempo ao computador?
- Sim, praticamente o dia inteiro.
- E vê bem?
- Tenho de confessar que começo a ter dificuldade em seguir as partidas de ténis.
- Então coloque a cabeça nesse aparelho aí e diga lá quais são as letras que consegue ver?
- Vejo um F, G, um C e o que me parece ser um K
- Um K? Tem a certeza?
- Não, pere aí, afinal é um H.
- Não, não era um H, era um Y. E agora diga-me lá se as três letras que aparecem estão alinhadas. - a voz dela tinha uma melodia que me embalava lentamente.
- Completamente.
- Tem a certeza?
- Perfeitamente alinhadas.
- Mas olhe que não. Existem duas delas que estão avançadas em relação à terceira. Diga-me lá quais são.
- Não consigo ver nada disso, para mim estão completamente alinhadas.
- Olhe nunca tal me aconteceu! Farto-me de fazer destes exames e nunca vi ninguém que me dissesse que as 3 letras estão alinhadas.
- Mas garanto-lhe que vejo as letras alinhadas.
- Pronto. E agora? Em que linha é que está o ponto A?
- Na segunda linha.
- Tem a certeza?
- Absoluta. O ponto A está na 2ª linha.
- Você não acerta uma. Estava na 3ª. Tire lá os óculos! - Pediu
Retirei os óculos e a oftalmologista desabotoou a blusa ficando apenas de sutiã. Era um sutiã rendado, branco que sustentava todo o peso da sua abençoada juvenilidade. Engoli em seco, claro, e acho que também produzi um som estranho gutural, embora não possa de todo afiançar tal o meu grau de concentração na imagem. Não sei que diabo a fez fazer aquilo mas...
- Agora olhe para os meus seios. Consegue ver uma pequena etiqueta cozida no sutiã, mesmo pequena?
- ...hã..sim...sim.
- O que diz a etiqueta?
- ...hã...hã...Benetton.
- Com um ou dois t’s?
- Dois.
- Os seus olhos estão óptimos, tome lá a guia e volte cá só para o ano.

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

best regards, nice info »

10:09 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home